fbpx

Deixe um comentário:

Como Começar a se Organizar

Copy of Unnamed Design (2)
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest

Se você está buscando uma forma simples de organizar a sua vida financeira você veio ao lugar certo.

Este é o terceiro post dá uma série sobre organização financeira para empreendedoras. Nele vamos apresentar uma forma de se organizar financeiramente já separando a área pessoal da área profissional (falamos mais sobre isso no post anterior).

O legal dessa atividade é que ela pode ser feita a qualquer momento. Você não precisa esperar o início do mês e nem precisa de planilhas complexas.

Vamos ao passo a passo:

  1. Use 2 folhas de papel e lápis para organizar as movimentações de pessoa física (PF) e outra para as movimentações de pessoa jurídica (PJ).
  2. Cada uma das folhas vai representar um período de 30 dias. No topo de cada folha você vai registrar o período a que se refere e um espaço para o saldo.
  3. Após separados os espaços em cada folha você vai começar a registrar as movimentações previstas para cada dia, na folha PF ou PJ de acordo com o que for, em grupos de 7 dias. Neste momento você vai listar somente as movimentações fixas, recorrentes ou já agendadas, as movimentações variáveis serão registradas em um outro momento. Os registros devem ficar similar ao do exemplo.
  4. Feitos os registros das movimentações já previstas, vamos passar para as variáveis. Partimos de uma análise do saldo previsto remanescente. No caso do exemplo, temos um saldo remanescente de 4.4500 reais, é este valor que vamos considerar como disponível para investir (caso investimento ainda não esteja nos seus gastos recorrentes) e para as despesas variável. ** Estamos trabalhando com um cenário em que não há dívidas ou uma complexidade maior nas finanças. Se você está em uma situação de maior complexidade financeira, busque uma consultoria especializada.
  5. Vamos prever os gastos variáveis para o mês. De posse dos números do passo 4 vamos categorizar e dividir mais ou menos um valor para cada categoria. No exemplo damos uma ideia dos gastos variáveis mais comuns, você deve adaptar para a sua realidade. Ah! Conselho importante: faça a lápis, assim fica mais fácil ajustar os valores conforme o passo a seguir.
  6. Acompanhamento e ajustes. Conforme as semanas forem passando, atualize os registros com as datas e valores reais, assim você consegue saber o quanto de variável ainda está disponível naquela semana e para o restante do mês. Se você usa cartão de crédito, lembre-se que ele não é uma categoria de despesa e sim uma forma de pagamento, por isso as movimentações devem ser registradas conforme a sua categoria. O débito do valor no saldo deve ser considerado somente na data em que se paga o cartão.

Seguindo esses passos você terá uma forma de controle financeiro prática e simples. Uma vez que você se acostuma com essa forma de acompanhar suas finanças, 30 minutos por semana serão necessários para fazer esta organização. Viu como é possível? E simples?

E quando tiver maior previsibilidade das suas receitas, organize-se para estabelecer um valor fixo mensal para investimento, como se o investimento fosse parte das suas receitas recorrentes.

Juliana Santana.

Juliana Santana.

Coach, Escritora e Criadora da marca Vai Dar Tudo Certo.

Compartilhe com seus amigos!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos com prioridade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

I Love Mondays

Você quer começar a semana motivada e com ideias práticas do que fazer para ter a vida dos seus sonhos? Inscreva-se para receber o I love Mondays nosso áudio de toda segunda-feira.